1º Trimestre (1ª a 12ª semana)

1º Mês (1 até 4 semanas)

No primeiro mês de gestação a grande maioria das mulheres não sabem que estão grávidas. Isto ocorre porque a gestação se inicia a partir da data da última menstruação (DUM), e, a mulher começa a desconfiar de que está grávida quando atrasa a sua menstruação, geralmente, quando ela se dá conta de que está grávida, ela já se encontra em seu segunda mês de gestação (a partir da quinta semana).

Nessas primeiras semanas, os sintomas de gravidez se confundem muito com os sinais de uma TPM. Isto porque a mulher fica com a mama mais sensível, pode haver uma variação de humor e sente um inchaço e cólicas abdominais. Quando o óvulo fecundado se gruda na parede do útero para dar início a formação do embrião, pode (não é todo caso), vir um pequeno sangramento ou um corrimento cor de rosa, confundindo a mulher de que é o início de uma menstruação, mas na verdade é o início da gestação.

(imagem retirada da internet)

 2º Mês (5 semanas até 8 semanas)

É a partir daqui que a mulher começa a desconfiar de que está grávida. Pois o sinal mais claro de uma gestação é o atraso menstrual. Passa-se o 1º mês com alguns (possíveis) sintomas de uma TPM mas a menstruação em si não vem.

Permanece os sintomas do 1º mês de gestação, mas agora aparece aquele sono em excesso mesmo durante o dia. Começa o segundo mês aquela aversão os cheiros fortes, até mesmo cheiros que antes a mulher amava, agora, ela não pode sentir que pode dar um mal estar, uma recusa ao cheiro. Os enjoos matinais também aparecem no 2º mês de gestação, enjoos pela manhã, em alguns casos, vômitos pela manhã é um sinal claro de gravidez. Aqui no 2º mês também se inicia os famosos desejos e em alguns casos as aversões para algumas comidas.

Um destaque importante, como geralmente é no segundo mês que as mulheres descobrem que estão grávidas. Vale reforçar que, durante a gestação, é importante cessar o consumo de bebida alcoólica, tabagismo e consumo de drogas. Isto é para a saúde da mamãe, quanto do bebê. E também, para evitar complicações durante a gravidez, garantindo o crescimento saudável do baby.

Por ser nesta fase em que a mulher descobre a gestação, geralmente, em grande maioria, é aqui que se inicia o pré-natal. Onde vai ter todas aquelas perguntas e exames para serem realizados afim de proporcionar uma gravidez mais segura e confortável.

(imagem retirada da internet)

3º Mês (9 semanas até 12 semanas)

No final do 2º mês para o 3º mês de gestação, nesta fase da gravidez, pode haver uma alteração na oleosidade da pele, aparecendo mais acnes (espinhas) do que o normal. Podem aparecer tonturas, algumas misturadas com enjoo e dor de cabeça. Em algumas mulheres, é nesta fase em que se aumenta a vontade de urinar.

No terceiro mês de gestação, o embrião ele já está com uma aparência mais humanoide. Já apresenta cabeça, pescoço, tronco, braços, pernas, mãos, pés e dedos. Claro, tudo isso ainda em formação, mas já dá para perceber as diferenças. No início do 3º mês, o embrião possui em média 2,8cm pesando em média 3 gramas. Já no final do terceiro mês, o embrião vai estar um pouco maior, por volta dos 6cm pesando em média 13 gramas.

É também, no final do terceiro mês, por volta de 12 ou 13 semanas que se inicia a formação da genitália do bebê. A partir daqui, começa a ser possível identificar o sexo do bebê. Mas não saia da sala de ultrassom neste período de gestação com total certeza do gênero. Pois, neste período, depende muito da precisão do aparelho e da experiência do profissional que está realizando o exame. O sexo do bebê vai estar mais definido a partir da 15ª semana de gestação.

Em 3 meses de gravidez, o bebê começa a escutar os sons do exterior e também começa a perceber luz. Claro que, ainda não é possível enxergar, ele não consegue ver imagens, porém, ele consegue perceber a diferença entre claro e escuro. É quase como, nós, adultos, com os olhos fechados, percebemos que um ambiente está claro ou escuro. Ainda no terceiro mês, a formação do cérebro da criança está a todo vapor, com um alto crescimento de neurônios. O coração e os rins já estão formados, no ultrassom já é possível ouvir os batimentos cardíacos do baby, além dele começar a produzir urina neste período.

Os sintomas que a mamãe começa a sentir são, o aumento de peso, aumento do corrimento vaginal (nem todas as mulheres tem este sintoma), tonturas, esquecimento, necessidade frequente de urinar. Aos poucos, aquele sono excessivo que tinha nos meses anteriores começa a diminuir. Os enjoos matinais tendem a começa a diminuir. É neste período de gestação em que a barriga pode começar a aparecer, os seios começam a ficar um pouco maiores e mais sensíveis, e começa a formação da linha nigra. A linha nigra é algo natural, pode aparecer em mulheres com qualquer tom de pele, e ela some depois do nascimento do bebê. Claro que, a linha nigra não some de um dia para o outro, ela vai sumindo aos poucos conforme vão se passando os dias do pós-parto, até que elas desaparecem completamente, voltando a barriga a cor que era antes da gravidez.

(imagem retirada da internet)

2º Trimestre (13ª a 24ª semana)

4º Mês (13 semanas até 16 semanas)

No quarto mês de gestação, o bebê já tem a habilidade de fechar e abrir as mãos, além de suas impressões digitais já estarem formadas. Cabelos e sobrancelhas começam a serem formados neste período da gravidez, além do nariz e bochecha ganharem mais forma, dando mais afeição humana para o bebê e ele ficando cada vez mais próximo da forma de como ele irá nascer. Agora sim, é possível fazer a identificação do sexo da criança com mais certeza.

Neste período é quando aumentam a frequência cardíaca e respiratória da mamãe, ela ganha mais peso e sente mais forme também, além, de uma alteração na pigmentação da pele, os mamilos podem ficar um pouco mais escuros e as mamas um pouco maiores. Uma vantagem do 4º mês é que os desconfortos existentes nos meses anteriores começam a diminuir, em alguns casos, cessam completamente, trazendo mais conforto para a futura mamãe. Entretanto, nem tudo são flores, algumas mulheres podem desenvolver um pouco de prisão de ventre. Por isto, é importante fazer alimentações saudáveis em pequenas quantidades em intervalos de 2 ou 3 horas e se manter bem hidratada, objetivando reduzir ou reverter esta prisão de ventre que pode ocorrer.

É natural aumentar um pouco o volume sanguíneo da mulher nesta fase, o que pode acarretar em mais sensibilidade nas gengivas, em alguns casos, leve sangramento na boca. É recomendável que a mulher procure o dentista para uma avaliação, além de fazer uso de uma escova de dentes mais macia. Uma dica importante, o SUS oferece atendimento gratuito odontológico nos postos de saúde e gestantes têm prioridade no atendimento. Procure a unidade de saúde mais próxima da sua casa para saber mais da rotina do dentista de lá e da disponibilidade da agenda.

(imagem retirada da internet)

5º Mês (17 semanas até 20 semanas)

No quinto mês de gestação, as pernas do bebê já estão mais alongadas e as unhas já estão bem formadas, assim como as características do rosto também já estão formadas. Os sistemas digestivo, circulatório e urinário do bebê já estão funcionando normalmente. Além do aparelho genital já estar nitidamente formado. Também se inicia a formação da camada de gordura fique fica abaixo da pele do bebê, além da conclusão da formação e fortificação óssea da criança.

Neste 5º mês, mãos, pés e pernas da futura mamãe começam a ficar mais inchados, leve dor na lombar. Como a barriga já está grandinha, a mulher pode apresentar dificuldade para dormir. Uma dica legal, é que a mulher tente deitar de lado para dormir. Para quem tem condições, existe hoje no mercado, colchões com uma abertura circular no meio, feito justamente para gestantes, permitindo que ela se deita de barriga para baixo. Já para aliviar os inchaços, também é legal (se possível), a mamãe entrar em uma piscina, porque a pressão da água vai ajudar a esse inchaço ir para a circulação, fazendo a mulher urinar todo este líquido que estava acumulado.

Outra coisa bacana do quinto mês, é que a partir daqui a mamãe sente mais os movimentos do bebê. Também é um período em que o bebê e a mamãe ganham mais peso, fortificando a sensibilidade da mulher aos movimentos do bebê. É natural o aumento de apetite da mulher neste período, por isto, para um desenvolvimento saudável da criança é recomendável que a mulher realize uma dieta regular e saudável. Procure por alimentos rico em ferro, vitamina C, cálcio e ácido fólico. No quinto mês também ocorre uma redução das prisões de ventre, o que pode acarretar no aumento dos desejos da mulher.

(imagem retirada da internet)

6º Mês (21 semanas até 24 semanas)

No sexto mês de gestação, o bebê já se mexe bastante, os pelos do bebê já ficam mais evidentes, assim como as feições da criança. Nesta fase, o bebê já consegue deglutir (ele engole o líquido amniótico mesmo) e ele já é capaz de sentir o paladar, suas mãos estão mais firmes e desenvolvendo o tato. A medula óssea do bebê já consegue desenvolver as suas próprias células sanguíneas e, seu cérebro já está em total desenvolvimento.

Já a mamãe, permanece com os inchaços do mês anterior, o aumento do apetite, coceira na barriga, coxas e nádegas. Para aliviar essa coceira, é bacana fazer o uso de cremes hidratantes e beber bastante água. Pode retornar agora as variações de humor, isto ocorre porque nesta fase da gestação, os hormônios de forma geral estão trabalhando a todo vapor. Em contra partida, há também, um aumento da libido, ou seja, aumenta o desejo sexual da mulher.

Uma coisa que a mulher não tinha antes, é que agora pode começar a aparecer as veias varicosas além de episódios de cãibras nas pernas. Ela começa a modificar o seu andar porque a barriga já começa a pender o peso do corpo para frente, com isto, pode gerar dores nas costas. Outra coisa que pode começar a aparecer devido as reações hormonais é o crescimento de pelos, inclusive onde não tinham, como nas bochechas e nas costas.

Vale ressaltar que esses sintomas não é uma regra para todas as mulheres, algumas terão alguns, outras terão outros.

Como o desenvolvimento do cérebro da criança está em seu ápice neste momento da gestação, é interessante a mulher consumir (se possível) alimentos ricos em ômega 3. Que no caso são peixes de águas profundas como salmão, atum, bacalhau, albacora cação. Alguns alimentos verdes escuros também possui ômega 3 em sua composição, como os brócolis, rúcula, couve e espinafre.

(imagem retirada da internet)

3º Trimestre (25ª a 40ª semana)

7º Mês (25 semanas até 28 semanas)

O cérebro, terminações nervosas e o sistema imunológico da criança já estão caminhando para a finalização de sua formação. Vale ressaltar que muitas crianças nascem prematuras com 7 meses de gestação, por todos os sistemas já estarem em processo de finalização de formação, isto garante mais a sobrevivência do bebê prematuro. Já que neste período da gestação há um desenvolvimento maior para o corpo do que para a cabeça do bebê. Claro, a cabeça continua se desenvolvendo, mas o corpinho irá ganhar mais atenção agora. Para a gestação que continua, é a partir daqui que o corpinho do bebê ganha mais forma e fica mais proporcional de tamanho em relação a cabeça.

Para a mulher, continua a dores nas costas devido ao tamanho da barriga, cansaço do peso extra, os inchaços nas mãos, pés e pernas. O útero está enorme comparado com o seu tamanho não-gravídico, comprimindo todos os órgãos do abdome, incluindo o estômago, podendo acarretar em azia e enjoos, além da falta de ar que pode acontecer se a gestante fazer algum esforço físico (os pulmões também ficam um pouco mais apertadinhos com o crescimento do útero), e também, as idas ao banheiro aumentam porque o útero também está comprimindo a bexiga. As coceiras, estrias e cãibras continuam, junto com as ondas de calor e alterações de humor.

Como a partir de agora as cãibras podem ser mais frequentes, o que pode ajudar a mulher neste momento é a ingestão de alimentos ricos em ferro e cálcio, como, espinafre, brócolis, tofu, aveia, leite de coco, leguminosas, chia, aveia, grão de bico, linhaça e amêndoas.

(imagem retirada da internet)

8º Mês (29 semanas até 32 semanas)

No oitavo mês, o bebê ganha mais gordura (aumentando peso), sua capacidade de sucção já está bem desenvolvida (pronto para mamar) e ele ganha a capacidade de tossir. Agora a estrutura óssea do bebê já está bem formada, assim como os cabelinhos. Todos os sistemas da criança, exceto o respiratório, já estão bem desenvolvidos. É esperado nesse período de gestação que o bebê ganhe em média de 200 gramas a 230 gramas por semana. Agora ele já está com a aparência da qual ele vai nascer. Muita pouca coisa vai mudar do oitavo para o nono mês, agora ele vai ganhar mais peso mesmo. Devido ao pouco espaço que a criança tem, os seus movimentos são mais fortes, só que menos frequente.

Os sintomas da mulher são os mesmos que ela já tem, mas agora estão mais fortes. Devido ao tamanho da barriga, a mulher pode ficar com dificuldade para andar. Algumas mulheres podem começar a secretar pelas mamas o colostro. Neste período, a secreção vaginal pode-se tornar mais intensa.

Colostro nada mais é do que o leite materno, mais rico em anticorpos, ele tem uma coloração diferente do leite, justamente por ter mais células do sistema imunológico. Mas não se preocupe, esse colostro que irá ser secretado pela mama não é em grande quantidade e nem fará falta para o bebê depois que ele nascer. Na verdade, essa secreção são as mamas se preparando para a amamentação.

(imagem retirada da internet)

 9º Mês (33 semanas até 36 semanas)

Já na reta final da gestação, o bebê tende e ficar com a cabeça para baixo e, ele desce um pouquinho, já se preparando para o parto. O que para a mamãe já alivia um pouco, porque diminui um pouquinho o peso para o estomago e os pulmões. Agora o bebê se mexe menos devido ao espaço, mas os movimentos são mais vigorosos porque ele tem mais força nos músculos. Todos os seus sentidos já estão bem formados, junto com o sistema respiratório. Já o seu sistema imunológico finaliza seu desenvolvimento.

Permanece os sintomas dos meses anteriores. Devido ao tamanho da barriga, a mulher pode ter dificuldade para dormir, pois é difícil de encontrar uma posição confortável, o que aumenta o cansaço.

(imagem retirada da internet)

10º Mês (37 semanas até 40 semanas)

Neste período a o bebê já está todo desenvolvido e pronto para o nascimento, conforme as semanas vão passado, o que ele ganha é mais peso mesmo, já que todos os órgãos e sistemas estão desenvolvidos. Uma informaçãozinha importante agora, um bebê é considerado pronto para nascer nos períodos de 38 até 42 semanas de gestação.

O corpo da mãe continua com os sintomas dos meses anteriores e ela já não vê a hora do bebê nascer. A vagina da mulher ela vai se dilatando cada dia mais, justamente para facilitar a passagem do bebê, em alguns casos, pode ocorrer um leve sangramento, indicando de que o parto está próximo. Outro sinal que está chegando o momento o parto é a saída do tampão mucoso, que ele ficava no colo do útero, é natural ele sair, isso significa que está chegando a hora tão esperada. Mas não se desespere, a saída do tampão mucoso não significa que o parto irá começar imediatamente, mas sim, de que o parto está próximo.

(imagem retirada da internet)

Uma dica bacana sobre alimentação para as últimas semanas de gestação, é o consumo de alimentos ricos em vitamina K, que são alimentos de cores verde escuro, como, couve, espinafre, brócolis, rúcula, entre outros. Isto porque a vitamina K é importante para a mamãe e para o bebê para evitar os sangramentos que podem ocorrer na hora do parto. Mas não se desespere se correr algum sangramento, eles são esperados (desde que não seja em grande quantidade), e a vitamina K vai ajudar a parar esse sangramento, já que ela é uma vitamina que ajuda na coagulação parando o sangramento.

Para finalizar este post, separamos aqui uma websérie falando sobre cada mês da gestação, para você ficar por dentro de cada período gestacional. Clique aqui para assistir no YouTube.

 

Gostou das nossas dicas? Curta nossa página no Facebook para estar por dentro das novidades. Acesse a Mega Loja do Bebê para aproveitar nossas ofertas e promoções.

 

Fontes:
SEDICIAS, S. Gravidez semana a semana: como o bebê se desenvolve. Tua Saúde, fev. de 2020. Disponível em < https://www.tuasaude.com/gravidez-semana-a-semana/ >
HILGERT, S. Playlist: gravidez mês a mês. Canal Macetes de Mãe, YouTube. Disponível em <  https://www.youtube.com/watch?v=Gc28dutYWZw&list=PLDf7mOUedKxYwBjYpW46uvtL14EHGQttD&ab_channel=MacetesdeM%C3%A3e >

By

Deixe uma resposta