Saúde do bebê na primavera: o que fazer contra alergias, insetos e mais!

Mal acaba o inverno e muitos pais respiram aliviados. Afinal, é comum nesse período a manifestação de diversas doenças respiratórias em recém-nascidos. Contudo, não se deixe enganar: não se pode descuidar da saúde do bebê na primavera!

Isso porque a estação das flores traz consigo o desenvolvimento de alergias sazonais, problemas com insetos, mudanças de temperatura e muito mais. Foi pensando nisso que preparamos este post com uma série de cuidados para lidar com essas questões e resguardar o bem-estar do seu filho. Acompanhe!

Para prevenir alergias

Evite passeios em áreas verdes

As alergias mais comuns na primavera, como dermatite e conjuntivite, são aquelas causadas por alérgenos ambientais, como o pólen e os fungos. O primeiro, é proveniente das flores, árvores e até gramados. Já o último, é encontrado em tudo isso que foi citado, pois se prolifera graças à umidade das plantas e o aumento da temperatura.

Logo, áreas verdes, como praças, parques, florestas e jardins botânicos, são desaconselháveis para passeios com bebês menores de 3 meses por conta do sistema imunológico dos pequenos, que ainda está se desenvolvendo e, por isso, é mais sensível nessa fase.

Já aqueles com mais de 90 dias, o ideal é que, ao precisar sair e passar por espaços do tipo, os menores estejam em carinhos com mosquiteiros. Dessa forma, haverá uma barreira para o pólen e para as esporas dos fungos que são transportados pelo vento.

Redobre a atenção quanto às plantas em casa

“Eu entendi sobre as áreas verdes, mas e o que fazer quando tenho plantas em casa?”, devem estar se perguntando as mães e os pais que gostam de trazer a natureza para dentro do lar.

Nessa situação, é necessário retirá-las do interior do imóvel para que o ar na residência não fique “sobrecarregado” pelo pólen e estimule crises de asma e rinite no neném. Elas podem ser transferidas para o quintal — caso você more em casa — ou para uma área de serviço, caso você resida em apartamento.

Fora isso, é preciso tomar outros cuidados, como retirar tapetes, cortinas e afins que possam aglomerar não apenas esse alérgenos, mas também outros — pelos de animais, por exemplo — e substituir a vassoura por um rodo com pano úmido na higienização do piso.

Para afastar os insetos

Invista em telas protetoras para as janelas

Na primavera, a presença de mosquitos, pernilongos e outros insetos aumenta consideravelmente. Por isso, é importante se antecipar e evitar que seu filho se torne alvo de picadas que podem desencadear reações alérgicas, em especial as tópicas, como vermelhidão, coceira, inchaço e inflamação local.

Uma forma eficaz de resolver o problema desses bichos em casa é adotar o uso de telas protetoras em todas as janelas, vedando-as — especialmente no quarto do bebê. Alguns modelos, por exemplo, são à base de velcro fixador, o que permite uma instalação rápida, prática e com bom custo-benefício.

Use mosquiteiro no berço

Além das telas protetoras, é indispensável reforçar a proteção com um mosquiteiro no berço. Afinal, além de impedir o contato dos insetos com as crianças, essa peça cria uma barreira contra correntes de ar e ainda atua filtrando a luz.

Ou seja, tem um papel importante para garantir uma noite tranquila de sono para seu filho — algo que é essencial para o crescimento e desenvolvimento sadios das crianças. Por isso, não deixe de adquirir um modelo e utilizá-lo, todas as noites, tanto na primavera quanto no verão.

Evite deixar água parada

Outro cuidado imprescindível que você deve ter é não deixar água parada na sua casa. Isso porque a primavera é marcada não apenas pela elevação da temperatura, mas também por constantes precipitações e chuvas em diversas regiões do país.

Ou seja, a estação se torna um período de proliferação do Aedes Aegypti, o mosquito transmissor da dengue, chikungunya e zika. Portanto, redobre a atenção na residência, pois bebês são especialmente vulneráveis à contaminação por esse inseto!

Para proteger o bebê do sol e do calor

Evite expor o pequeno depois das 8h da manhã

Ao terminar o inverno, é comum que o sol acompanhe o início da estação das flores e se torne frequente durante a maior parte dos dias. Algo que poderia passar “batido” se muitos pais não cometessem um erro que pode afetar (e muito) a saúde do bebê na primavera: expor o menor aos raios solares entre 8h e 16h.

O motivo disso é que a pele do recém-nascido é muito mais sensível do que a de um adulto. Logo, a exposição nesse intervalo de tempo pode provocar vermelhidão e até mesmo queimaduras de 1º grau. Portanto, caso deseje sair com seu filho para passear, lembre-se de fazer isso somente até as 8h ou depois das 16h.

Vista o bebê adequadamente

Além do impacto dos raios UVA e UVB, que podem causar irritações e queimaduras na pele da criança, é importante vestir o bebê com roupas leves e, preferencialmente, de tecidos orgânicos, como o algodão, que permite a transpiração da pele. Durante o dia, por exemplo, as peças indicadas são:

Já à noite, quando é comum as temperaturas caírem, não deixe de agasalhá-lo bem para evitar resfriados ou gripes. Por isso, utilize:

Mantenha uma rotina diária de banho

Por último, não deixe de estabelecer uma rotina diária de banho. Isso porque, além da higienização, esse cuidado simples ajuda a retirar possíveis alérgenos que estejam em contato com a pele dele e a retirar o suor provocado pelas mudanças de temperatura.

Lembre-se de que a transpiração frequente, especialmente em regiões de dobra e atrito, como virilha, nádegas, axilas e pescoços, podem acarretar coceira, irritação local e dermatite — o que pode ser bastante desconfortável para o menor, visto que dificulta sua mobilidade.

E então, gostou de saber mais sobre os cuidados com a saúde do bebê na primavera? Pois anote nossas sugestões e as coloque em prática já! Não apenas para protegê-lo de possíveis doenças, mas para zelar pelo bem-estar e desenvolvimento sadio do seu filho. E se você tem alguma dica sobre o tema, não se esqueça de deixá-la nos comentários!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This